Search
Close this search box.

Por que alguns bebês têm que fazer banho de luz (fototerapia) na maternidade?

Dra. Valéria Marques

Dra. Valéria Marques

Neurocirurgiã Pediátrica | CRM 97485

Por que alguns bebês têm que fazer banho de luz (fototerapia) na maternidade?

Para evitar uma doença muito grave chamada Kernicterus, ou encefalopatia bilirrubínica.

Por que alguns bebês têm que fazer banho de luz (fototerapia) na maternidade?

Para evitar uma doença muito grave chamada Kernicterus, ou encefalopatia bilirrubínica.

O que é?

Kernicterus é uma disfunção cerebral causada pela bilirrubina. A bilirrubina é uma substância que ocorre naturalmente no corpo humano, mas é tóxica aos neurônios quando a sua concentração no sangue é muito alta, condição conhecida como hiperbilirrubinemia. A hiperbilirrubinemia pode causar danos em várias regiões do sistema nervoso central, muitas vezes de forma irreversível.

Então, o nenê ficar amarelinho quando nasce é grave?

Nenê amarelinho significa que ele tem aumento da bilirrubina no sangue. Se esse nível for leve (quem determina isso são os exames laboratoriais, que devem ser interpretados pelo pediatra), não haverá problemas. Aliás, um aumento leve de bilirrubinas em recém-nascido é bastante comum. Porém, esse nível de bilirrubina tem que ser monitorizado para que não haja aumento dela e, portanto, risco de progredir para kernicterus. De acordo com o nível de bilirrubina, o pediatra irá indicar o tratamento mais adequado(que geralmente inclui a fototerapia) para que isso não aconteça.

Pode acontecer Kernicterus em adultos?

A bilirrubina em altos níveis pode lesar o cérebro de pessoas adultas, como se vê em casos muito graves de hepatites e outras doenças do fígado; mas são os recém-nascidos os mais vulneráveis à hiperbilirrubinemia porque seu sistema de proteção cerebral (conhecido como barreira hematoencefálica) ainda não está totalmente maduro.

Além da fototerapia, existe algum outro tratamento para evitar o Kernicterus?

Sim, em casos graves o neonatologista pode indicar a exsanguineotransfusão ,que é a retirada do sangue do bebê em pequenas quantidades( 5 a 10 ml em geral). Esse sangue é substituído por sangue compatível de doador (que não tem hiperbilirrubinemia).

Quais os sinais que o bebê tem Kernicterus

Os sinais podem ser agudos (quando o bebezinho está tendo a lesão) e crônicos (quando a lesão cerebral já se instalou).

No quadro agudo, a criança pode apresentar uma ampla gama de sintomas como letargia, diminuição da alimentação, hipotonia ou hipertonia, choro inconsolável, espasmos, opistótono (rigidez de todo o corpo), febre, convulsões e até morte. Se a bilirrubina não for reduzida rapidamente, o quadro irá se instalar de forma definitiva. No quadro crônico, a criança pode apresentar movimentos anormais, dificuldade a marcha, alterações auditivas, visuais, alterações da deglutição, intelectuais etc.

Existem fatores de risco para meu bebê desenvolver hiperbilirrubinemia ou Kernicterus?

Sim. Prematuridade, Incompatibilidade Rh, Policitemia e, uso de alguns medicamentos pela mãe e outras doenças podem causar hiperbilirrubinemia. Porém, se investigadas e tratadas precocemente, hiperbilirrubinemia é tratável e a criança não terá Kernicterus.

Existe tratamento para o Kernicterus?

Infelizmente não há tratamento específico. Cronicamente, tratamos os sintomas do paciente e indicamos reabilitação. Por esse motivo, diagnóstico e tratamento precoce da hiperbilirrubinemia são fundamentais.