Search
Close this search box.

Meu filho ficou doente, e agora?

Dra. Valéria Marques

Dra. Valéria Marques

Neurocirurgiã Pediátrica | CRM 97485

Não há nada mais terrível que ver alguém que você ama adoecer. Especialmente se esse alguém for seu filho. Então, o que fazer quando isso acontece? Bem, em primeiro mantenha a calma. Por mais que você esteja apavorado(a), lembre-se de duas coisas: a primeira é que a Medicina atualmente, dispõe de inúmeras ferramentas para diagnosticar, investigar, aliviar e se possível curar muitas doenças. A segunda é uma verdade biológica: crianças foram programadas pela mãe Natureza para sobreviver (desde que oferecidas condições favoráveis a isso), então elas costumam reagir mais do que a média dos adultos, por exemplo, à maior parte das doenças que conhecemos. Dessa forma, o melhor que você tem a fazer é levar seu filho ao médico para que juntos (sim, a escolha sempre deve envolver os pais) decidam pelo melhor tratamento para a criança. 

Então como escolher o médico do seu filho? Bem, esta é uma questão bastante pessoal e complicada, que depende do perfil dos pais, da criança, local de moradia, entre muitos outros fatores. O que eu costumo dizer para meus pacientes, (coisa que aprendi com meus Mestres e acredito), é que Medicina é “olho no olho”. Claro que o médico que você vai escolher tem que ter boa formação, ser atualizado, frequentar congressos etc. Mas isso de nada adianta se não for estabelecida uma relação de respeito e confiança recíprocos. Se você não sentir que podem caminhar juntos, talvez este não seja o médico ideal para conduzir o tratamento. Peça outras opiniões se você sentir necessário. Você e sua família ficarão em paz, e o tratamento, seja ele sério ou rotineiro, será muito mais suave.